Skip to content

Reportagem sobre Preconceito

25/07/2009

Para esta primeira edição, estamos produzindo uma matéria sobre preconceito. Ajude-nos a fazê-la: compartilhe conosco alguma situação de discriminação vivida por você ou alguem conhecido. Homofobia, lesbofobia, transfobia, racismo, qualquer tipo de preconceito. Conte-nos e produza esta reportagem conosco!

Poste nos comentários ou envie por email: revistanuance@hotmail.com

Participem!

About these ads
2 Comentários leave one →
  1. Bianca Viana de Souza permalink
    27/07/2009 9:45

    Bem, sou uma mulher de 31 anos e a mais ou menos uns 7 ou 8 anos eu frenquentava uma boite de Jacarépagua(RJ) e na minha última ida a essa boite eu estava muito apertada para ir ao banheiro e o banheiro feminino estama com uma fila quilométrica.Então eu pedia a minha companheira na época que vigiasse o banheiro masculino, não deixando nehum rapaz entrar para que eu pudesse usar.Nisso eu estava utilizando o banheiro e só ouço uma confusão na area onde fica os miquitórios, saio eu correndo da área que tinha o vaso e me deparo com um dos seguranças da casa esmurrando a cara da minha companheira.Indignada com o que estava vendo eu fui para cima dele tira-lo de cima dela, tentando apaziguar a situação e entender o que estava acontecendo.Quando me entra um outro segurança e aparentemente da um esporro no segurança que a estava agredindo.Eu achando que tudo já tinha acabado com a chegada desse outro segurança, pedi que ela lavasse o rosto que estava sangrando e demos as costas para irmos embora, quando fomos pegas pelas costas em uma gravata e fomos literalmente carregadas para fora da boite sendo xingadas e intercalando com a segunte frase:que se queriamos ser homens que nós iriamos ver!
    Após sermos arremessadas para fora da boite e nos levantarmos do chão, reparamos que tinham de 4 a 5 seguraças tirando coletes, celulares e até uma arma.Não entendemos nada…Eles vieram para cima da gente nos agredindo,duas amigas nossa que estavam do lado de fora tentaram intervir, pedindo que eles parassem acabaram apanhando também.
    Quando eles cansaram de bater eles pararam, pois ninguém mais tentou intervir para que eles paracem.
    Após todo o acontecido, chamamos a polícia que levou ums duas horas para chegar e nos disse que não poderia fazer nada a não ser nos emcaminhar a delegacia para que prestace-mos queixa e convoca-los para prestar depoimento.Chegando a delegacia percebemos que entre as pessoas convocadas para comparecer não estavam os dois seguranças que iníciaram tudo e que todos os outros presentes eram militares.
    Bem,saindo da delegacia fomos ao hospital fazer os curativos pois estamos muito machucadas e depois nos emcaminhamos ao IML para fazer corpo delíto.
    Entramos com uma ação contra a boite e os seguranças que no final de tudo não deu em nada, pois as audiências marcadas nunca tinham a presença da outra parte e por fim o oficial de justiça não conseguia entregar a intimação a dona da boite (que chegou ao nosso conhecimento era sobrinha de um desembargador),alegando que o endereço fornecido por ela não era dela, sendo que eu estive pessoalmente no local fornecido e perguntei a vizinhos se a pessoa residia naquele local e me foi confirmado.
    Moral da história, sem nenhum motivo aparente,quatro mulheres ficaram com cicatrizes,sem dente e os olhos inchados e roxos.Enquanto a dona da boite, uma boite GLS e seus seguranças continuaram suas vidas sem nenhum arranhão ou preocupação com o que fizeram na vida dessa quatro pessoas.

    Bianca

  2. 27/07/2009 12:09

    Nao sei se isso ja e considerado um preconceito mais devia, eu percebi isso quando fiz uma viagem a São Pualo(capital), algumas pessoas usam mascara para se prevenir da nova gripe h1n1(gripe suína) as pessoas nao chegavam nem perto dessas pessoas com mascaras.
    Quando fui ao banheiro uma moça com mascara passou pelo corredor que era fechado todas as pessoas colocaram blusas,chales,papel sobre seus rostos com medo, inatão tive a idéia de fazer um teste, mandei meu irmao entrar com uma mascaa no banheiro , todos rapidamente se protegeram, depois fui eu, fiquei tucindo sem parar e ninguem sse quer saio de perto, ou seja as pessoas ligam mais para uma mascara q pode sem para se previnir doque para um dos graves sintomas da nova gripe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: