Skip to content

Carta traduzida de Hellen Doody ao ministro da justiça Dermot Ahern sobre a união de homossexuais.

09/07/2009

Helen DOODY escreveu esta carta comovente sobre a parceria civil ao Ministro da Justiça e da Reforma Legislativa, Dermot Ahern. Ela escreveu esta carta em resposta a uma carta seu filho gay postada no Facebook.

Caro Sr. Ahern,

Meu nome é Helen DOODY, você já recebeu e não respondeu a uma carta que o meu próprio filho Declan enviou a você há uma semana. Assim como todo bom e digno pai estou agora tentando proteger o meu filho e fazer com que você o escute – que é o mínimo que qualquer mãe faria a sua própria criança.

Li o e-mail de Declan e tudo que ele disse para você era verdade. Ele teve uma infância muito difícil em Abbeyfeale, possuo ainda a foto dele chorando na manhã antes de ir para a escola porque estava com medo das pessoas que esperavam por ele – provocadores que lhe tiravam a luz do dia, pessoas que esmagavam seu espírito. Eu tentei várias vezes ajudá-lo, falei com os professores e pais, mas o problema tem uma difícil correção e, uma semana mais tarde, só continuava.

Declan sempre foi um garoto muito tímido e quieto, mas com as provocações sucessivas ele se tornou mais e mais invisível. Seu pai e eu passamos noites falando com ele sobre isso, imaginando que ele iria para a escola no período da manhã e teria que chegar em casa à noite com seu material escolar destruído. Tentamos fortemente trazê-lo para junto de nós, mas ele precisava de ajuda e como as provocações continuaram, ele começou a se fechar para sua família.

Tudo isso começou a mudar, no entanto, no dia Declan me deixou. Não vou fingir que eu o tratei como um santo, é um choque para o sistema, você não pensa sobre o seu filho ser gay, apenas assume que ele é “normal” e quando Declan me disse eu não sabia o que fazer. Eu pensei que tinha feito algo errado, pensei que era minha culpa, quando as pessoas começaram a descobrir que ele era gay, e você pensa que todo o mundo iria transformar sua vida num inferno, mas não.

Ao longo das semanas, ele começou a mudar. Eu finalmente comecei a vê-lo sorrir de novo e havia algo diferente em seu coração também. Eu vi meu filho chegar a um lugar muito escuro e solitário aos 16 anos, mas mesmo no lugar mais baixo, meu filho teve a coragem e força para sair e dizer que ele era gay. Ele foi para o colégio com um novo olhar sobre a vida, ele finalmente parecia estar se gostando e foi só depois que eu percebi que não havia nada de errado com Declan.

Se meu filho estava feliz, se ele já não estava preocupado com o que outras pessoas pensavam sobre ele, então eu sabia que não havia nada de errado em ser gay. Durante muitos anos, ele tinha guardado um segredo de mim e de sua família porque pensou que iriamos rejeitá-lo, como muitas pessoas que já tinham feito isso com ele antes. Agora, aos 23 anos ele tem se formou com um diploma. Ele se tornou um belo rapaz que seu pai e eu estamos muito orgulhosos de podermos chamar de filho.

Quando eu ouvi sobre a notícia de que as pessoas homossexuais agora finalmente iam poder registrar seu relacionamento como qualquer casal, eu finalmente pensei que tinha mudado e suponho que muitas outras pessoas em todo o país pensaram o mesmo. No entanto, eu já percebi que o que estão planejndo é nada menos que dizer a comunidade homossexual que eles ainda não são iguais.

Você não pode dizer aos meus filhos que eles não são iguais aos seus irmãos, amigos e ao resto da sociedade. Seu projeto de lei de Parceria Civil não é suficientemente bom para a minha família e para centenas, milhares de outras famílias neste país. Posso não ser a pessoa mais inteligente deste país, mas ainda não posso dizer que esta lei é tudo, ela só vai ainda mais fortalecer a opinião de que as pessoas homossexuais não são iguais a qualquer outra pessoa.

Quis estar por perto quando meus filhos tiveram o seu coração quebrado por namoradas e namorados. Eu ajudei-os a escolher presentes no Dia de São Valentim. Gosto de reunir namorados e namoradas. E tenho pensado em cada uma e cada um deles podendo se casar com alguém que amam e que vão amá-los de volta, tanto quanto eu.

Tenho seis filhos, Sr. Ahern, seis belos rapazes que se tornaram seis jovens homens muito muito bonitos!

Dois dos meus meninos são gays. Quatro são “normais”. Dois são bombeiros. Dois adoram jogar videogame. Um gosta de cozinhar. Três deles amam carros. Cinco deles tiveram suas amígdalas retiradas.

Todos eles são meus filhos.

Você tem o poder de mudar este país para fazer a coisa certa e mudar este país para melhor, acordar e perceber que ainda há tempo para limpar essa bagunça e dar a casais homossexuais os mesmos direitos que os casais normais. Estou pedindo em nome dos meus filhos gays, os seus amigos gays, os meus amigos gays, minha família, eu peço como um membro deste país, como um contribuinte, mas acima de tudo estou pedindo como uma mãe, para ajudar as minhas crianças e rever esta lei para que todos neste país possam ser iguais.

Atenciosamente,

Helen DOODY

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Pitty permalink
    09/07/2009 23:57

    Wow! if all had similar thoughts to this, the homofobia would be extinct! Emotive story, and I confess that it would like that my parents reacted in the same way, when to count to them on my sexuality.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: