Skip to content

Ministra convoca todos a participarem da Conferência LGBT

01/09/2011

Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República convoca a população a participar da 2ª Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBT, que ocorre de 15 a 18 de dezembro de 2011 em Brasília com o tema “Por um país livre da pobreza e da discriminação, promovendo a cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais”.

Fonte: Governo Federal

Anúncios

Mutirão da União Estável Homoafetiva oficializou 25 casais

01/09/2011

O amor em todas as suas cores e sem qualquer tipo de discriminação foi celebrado ontem à tarde em Fortaleza, quando casais homoafetivos oficializaram suas uniões estáveis numa cerimônia coletiva na Cidade da Criança, no Centro. O mutirão promovido pela Coordenadoria da Diversidade Sexual da Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza, por meio do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra, contou com a parceria da Defensoria Pública Geral do Estado e reuniu 25 casais.

Defensores públicos atenderam os casais no local, recebendo a documentação exigida e orientando juridicamente os noivos. Todos deixaram o local com um contrato assinado por ambas as partes e com um pedido de reconhecimento para ingressar no Judiciário com uma ação declaratória de União Estável Homoafetiva, a fim de garantir direitos aos companheiros. Conforme o defensor público Adriano Campos, presidente da associação da categoria, nove profissionais participaram do mutirão objetivando promover direitos humanos dando dignidade as famílias.

As comerciantes Fátima Ribeiro, 44, e Isabel Núbia Teixeira, 47, já viviam juntas há 22 anos e disseram “estar realizando um sonho”. Além de manter o vínculo afetivo, as duas disseram que queriam uma garantia de que os bens adquiridos com o trabalho de ambas fiquem assegurados ao casal. Elas tiveram como testemunhas a cabeleireira Joacema Saraiva, 51, e a vendedora Rejane Medeiros, 41, que estão juntas há dois anos e oficializaram a união em cartório há seis meses.

Francisco das Chagas de Sousa Mesquita, 36, cozinheiro, e Paulo Sérgio Rodrigues da Silva, 23, servidor público, convivendo há cinco anos juntos, disseram que o momento foi muito esperado e que o dia era só felicidade.

Também Lúcia Costa, mãe do artesão Eduardo Costa, 19, disse estar satisfeita pelo filho ter oficializado a união de três anos com Bárbara, que é travesti. O auxiliar administrativo Leonardo Praxedes, primeiro do Ceará a oficializar uma união estável com o companheiro, esteve na festa parabenizando os casais. Orlaneudo Lima, coordenador da Diversidade Sexual, disse que ali estava o resultado de uma luta de mais de 20 anos.

 

Fonte: Jornal O Povo

 

Diário Oficial publica veto ao dia do orgulho hétero

31/08/2011

 

O veto do prefeito Gilberto Kassab ao projeto de criação do Dia do Orgulho Heterossexual em São Paulo foi publicado nesta quarta-feira no “Diário Oficial” da cidade. O prefeito já tinha antecipado que iria vetar a proposta feita pelo vereador Carlos Apolinario, do DEM, e aprovada na Câmara. De acordo com o texto publicado hoje, o projeto contraria o interesse público, é inconstitucional e ilegal. Segundo o veto, o texto da justificativa que acompanhou o projeto de lei é impregnado, em vários trechos, “de sentimentos de intolerância com conotação homofóbica”.

Além disso, o prefeito argumenta que não há sentido em comemorar “o orgulho de pertencer a uma maioria que não sofre qualquer tipo de discriminação”. “Ao invés de promover o entendimento das diferenças e, pois, a paz social, função maior da Política, o projeto de lei milita a serviço do confronto e do preconceito, razão primeira da sua contrariedade ao interesse público”, diz o veto.

Agora, o projeto volta à Câmara Municipal de São Paulo. Para manter o veto, são necessários os votos de ao menos 19 vereadores. Em nota oficial publicada logo depois de o prefeito anunciar que vetaria o projeto, o vereador Apolinário lamentou a decisão. Segundo Apolinário, membro da igreja Assembleia de Deus, “o prefeito me havia dado a palavra de que não sancionaria nem vetaria o projeto, deixando para a Câmara promulgar”.

Ele credita a decisão à “pressão dos gays” e afirma que vai continuar lutando “democraticamente, combatendo os excessos e privilégios dados aos gays”. De acordo com Apolinário, faz parte de seu trabalho alertar “a sociedade contra esta grande mentira, que vem sendo dita pelos gays e repetida pela mídia e por formadores de opinião, dizendo que os gays são discriminados e perseguidos, quando, na verdade, querem nos calar, implantando uma verdadeira ditadura gay, pois eles se consideram intocáveis”.

 

Fonte: Ag de notícias Jornal de Floripa

Mutirão da União Estável Homoafetiva será realizado hoje durante o Quarta Cultural LGBT

31/08/2011

 

Hoje, durante mais uma edição da Quarta Cultural LGBT será realizado o Mutirão da União Estável Homoafetiva. O evento, que tem início às15h30 no Parque da Liberdade/Cidade da Criança, é uma iniciativa da Coordenadoria da Diversidade Sexual da Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza, através do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra, em parceria com Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará.

Lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais que se cadastraram desde a semana passada, irão oficializar sua união estável com seu ou sua companheiro/a.

Durante o evento, que faz alusão ao Dia da Visibilidade Lésbica, celebrado em 29 de agosto, a Defensoria Pública Móvel também estará à disposição para prestar orientações gerais à população e sobre direitos humanos LGBT.

Após o mutirão, a partir das 19h, o momento de união será celebrado com os shows dos grupos Samba de Rosas e Jardim Suspenso.

 

Serviço

Quarta Cultural LGBT – “Visibilidade de lésbicas e mulheres bissexuais na Fortaleza de todas as cores, de todos os amores”

Local: Parque da Liberdade/ Cidade da Criança (Rua Pedro I, s/n – Centro)

Data: quarta-feira,31 de agosto

Horários:

15h30 – Mutirão de União Estável Homoafetiva

19h – Apresentação dos grupos Samba de Rosas e Jardins Suspensos

 

Outras informações:

Centro de Referência LGBT Janaína Dutra

Contatos: 3452.2047

Coordenadoria de Diversidade Sexual

Contatos: 3452-2345

Jornal realiza “teste de tolerância” no Rio de Janeiro

25/08/2011

O jornal O Globo publicou ontem uma matéria no seu site que mostra como algumas pessoas reagiram nas ruas ao se depararem com casais gays. Dois casais foram acompanhados por repórteres e fotógrafos do jornal para documentarem a reação das pessoas. Confiram a matéria abaixo:

 

Embora muitas vezes esteja disfarçado pelo discurso do politicamente correto, o desconforto diante de uma demonstração de carinho entre homossexuais não só existe como é facilmente percebido na região. Inspirada em cenas de preconceito exibidas em “Insensato coração”, novela da Rede Globo que terminou na última sexta-feira, a equipe de reportagem do GLOBO-Zona Sul foi às ruas para fazer uma espécie de teste de tolerância — será que a vida imita a arte? Acompanhando dois casais gays — um formado por homens e o outro, por mulheres —, repórteres e fotógrafos registraram as reações provocadas por beijos, abraços, toques e outras manifestações de afeto.

Numa bonita tarde de sábado, o passeio de dois homens pela Praia de Copacabana causou um pequeno alvoroço. Ao caminharem de mãos dadas, trocando carinhos, o ativista social Felipe Gomes, de 30 anos, e o
arquiteto José Maurício Lima, de 40, provocaram reações que variaram de olhares arregalados a comentários maldosos. Houve, é claro, quem encarasse o casal com naturalidade, mas não foi o caso da maioria.

Na altura do Posto 5, um grupo de pessoas, na faixa dos 60 anos, trocou cutucões e cochichos ao avistar o casal. Um homem balançou a cabeça em sinal de reprovação. No entanto, ao ser abordado pela equipe de reportagem, negou ter preconceito em relação a homossexuais:

 

— Não estávamos falando deles, não. Por acaso, conversávamos sobre a novela. Todos nós torcemos para que os gays tivessem um final feliz. Só acho que a praia não é lugar disso, afinal, passam muitas crianças por aqui.

Mais à frente, perto do Posto 6, uma mulher de aproximadamente 30 anos também não disfarçou o incômodo ao ver Gomes e Lima de mãos dadas. Chegou a virar o pescoço quando o casal passou por ela e o acompanhou com olhos até onde pôde. Depois, reconheceu que não faria o mesmo se a situação envolvesse um homem e uma mulher.

— Mas não tenho preconceito, fiquei olhando por curiosidade. Cada um tem seu gosto — afirmou.

Anoiteceu, e decidimos continuar o teste em dois bares: Boteco do Manolo, em Botafogo, e Garota do Flamengo. No primeiro, um homem de meia-idade não escondeu a irritação quando o casal escolheu uma mesa ao lado.

— Agora é assim? — perguntou a um garçom, que não esboçou reação.

O desconforto, nesse caso, foi tão grande que o homem pediu a conta e foi embora do bar deixando metade de um copo de chope para trás.

No Garota do Flamengo, onde vários clientes assistiam a uma partida de futebol pela TV, a presença do casal gay também não foi muito bem aceita. Um grupo de torcedores fez piadas e gestos de reprovação a cada beijo ou abraço de Gomes e Lima. Um homem que aparentava ter 50 anos se levantou e passou perto do casal dando um riso debochado. Já do lado de fora, não parou de encarar os dois, como se quisesse intimidá-los.

 

Você pode conferir um vídeo com a reação das pessoas diante de um outro casal aqui .

 

 

Prefeitura e Defensoria Pública realizam Mutirão da União Estável Homoafetiva

24/08/2011

O cadastramento dos casais que queiram participar deve ser feito até segunda-feira (29), no Centro de Referência LGBT Janaína Dutra.

O Mutirão da União Estável Homoafetiva será realizado durante a próxima edição da Quarta Cultural LGBT, que acontece dia 31 de agosto, no Parque da Liberdade/Cidade da Criança. O evento, que tem início às15h30, é uma iniciativa da Coordenadoria da Diversidade Sexual da Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza, através do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra, em parceria com Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará.

Lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais que queiram participar deste momento e oficializar sua união estável com seu ou sua companheiro/a devem se cadastrar até segunda-feira (29), no Centro de Referência. É necessário levar os seguintes documentos: cópia do RG, CPF, comprovante de endereço e documentos que comprovem a união, por exemplo, fotos.

Durante o evento, que faz alusão ao Dia da Visibilidade Lésbica, celebrado em 29 de agosto, a Defensoria Pública Móvel também estará à disposição para prestar orientações gerais à população e sobre direitos humanos LGBT.

Após o mutirão, a partir das 19h, o momento de união será celebrado com os shows dos grupos Samba de Rosas e Jardins Suspensos.

::Serviço

Cadastramento para o Mutirão de União Estável Homoafetiva

Data: Até segunda-feira, 29 de agosto

Local: Centro de Referência LGBT Janaína Dutra (Rua Pedro I, 461 – Centro)

Documentos necessários: cópia do RG, CPF, comprovante de endereço e documentos que comprovem a união, por exemplo, fotos.

Quarta Cultural LGBT – “Visibilidade de lésbicas e mulheres bissexuais na Fortaleza de todas as cores, de todos os amores”

Local: Parque da Liberdade/ Cidade da Criança (Rua Pedro I, s/n – Centro)

Data: quarta-feira,31 de agosto

Horários:

15h30 – Mutirão de União Estável Homoafetiva

19h – Apresentação dos grupos Samba de Rosas e Jardim Suspensos

Outras informações:

Centro de Referência LGBT Janaína Dutra

Contatos: 3452.2047 ou crlgbtfortaleza@gmail.com

Dia visibilidade lésbica será comemorado com literatura

23/08/2011

 

O dia da visibilidade lésbica será comemorado em todo o país com festa, atos e uma grande programação. Se você estiver em São Paulo, poderá aproveitar para curtir dois eventos bacanas em prol da visibilidade brejeira:

Sarau de literatura lésbica

Venha, leia seus textos e conheça autoras e leitoras que se interessam pela nossa cultura. As escritoras Karina Dias (de Aquele dia junto ao mar), Lúcia Facco (de As guardiãs da magia e As heroínas saem do armário), Rita Moreira (dePerscrutando o papaia) e Ana Paula El-Jaick (deFaz duas semanas que meu amor), além de outras convidadas, vão conversar sobre literatura e ler trechos de suas obras. O encontro promete repetir aquele pique descontraído e agradável do nosso último sarau, se puder aparecer não perca.

Sarau de literatura lésbica
dia 28 de agosto, domingo, a partir das 16 horas
Casa das Rosas
Avenida Paulista, 37 (bem perto da praça Osvaldo Cruz)
São Paulo, SP, entrada gratuita


Lançamento do livro Frente e verso

No próprio dia da visibilidade lésbica e aniversário da editora, a Brejeira Malagueta vai, com muito orgulho, lançar o livro de artigos Frente e verso – Visões da lesbianidade, da super inteligente Lúcia Facco e das irreverentes brejeiras Laura Bacellar e Hanna Korich. Boa oportunidade para um bate papo com vinho branco lá na livraria Cultura da Paulista.

Noite de autógrafos
dia 29 de agosto, segunda-feira, a partir das 18h30
Livraria Cultura, loja das Artes no Conjunto Nacional
Avenida Paulista, 2073 (esquina com a rua Augusta)